O Race to Zero é uma campanha global que busca engajar empresas e sociedade a reduzirem suas emissões e se tornarem carbono neutro até 2050. No Brasil, a Klabin convida você a se juntar ao movimento.

conteúdo

SME Climate Hub ajuda pequenas e médias empresas a serem mais sustentáveis

Como sua empresa pode zerar emissões de carbono com o SBTi

Race to Zero: o que é e como participar da campanha global de carbono zero

SME Climate Hub ajuda pequenas e médias empresas a serem mais sustentáveis

18.02.2021
luano12

A sustentabilidade tem conquistado cada vez mais espaço e ganhado relevância entre os pequenos e médios negócios (PMEs), que passam a adotar um sistema de gestão que alie a lucratividade com o uso consciente dos recursos naturais, gerando valor ao negócio, fortalecendo a marca e atraindo mais consumidores. 

Mas muitos líderes se perguntam: “afinal, como tornar minha empresa mais sustentável?”. Independentemente da área de atuação, PMEs podem aderir a recursos naturais de modo racional, ter atividades de alto valor social e obter retornos por meio da preservação do meio ambiente. E uma das maneiras de ter todo o suporte necessário para dar os primeiros passos e ser reconhecida como uma empresa sustentável é pelo SME Climate Hub.

O que é o SME Climate Hub

O SME Climate Hub é uma iniciativa para pequenas e médias empresas que desejam se comprometer com práticas sustentáveis ao meio ambiente, principalmente em relação à diminuição de emissões de carbono. São consideradas empresas independentes de até 500 funcionários.

Para isso, PMEs interessadas recebem acesso a guias de como assumir um compromisso climático positivo; uma biblioteca de ferramentas para alcançar esse compromisso, feita em parceria com a Universidade de Oxford; e discussões sobre incentivos econômicos e políticos para alcançar a meta de carbono zero.

O fornecimento de ferramentas fáceis e simples de usar possibilita o alinhamento das companhias com os objetivos de desenvolvimento sustentável da ONU (Organização das Nações Unidas). Entre as ferramentas disponíveis estão:

  • Manual de Fundo de Defesa Ambiental sobre redução de impacto ambiental na logística de frete; 
  • Contratos de energia;
  • Calculadoras climáticas;
  • Guia de adoção de veículos elétricos;
  • Recursos para medição da emissão de carbono pelo seu negócio;
  • Entre outras.

O projeto faz parte da campanha Race to Zero, que busca reduzir as emissões de gases prejudiciais ao efeito estufa pela metade antes de 2030 e atingir o valor líquido de carbono zero até 2050.

Como funciona

Para iniciar a jornada de transformação da sua empresa e comprometimento com um futuro melhor ao planeta, bastam somente três etapas:

#1 Comprometimento: em menos de 2 minutos, você preenche um rápido formulário de adesão, chamado de Compromisso de Clima PME.

#2 Atitude: após o comprometimento, você já pode navegar em todos os conteúdos disponíveis, adaptados para auxiliar sua empresa no que for preciso.

#3 Incentivos: seu negócio passará a ter maior visibilidade junto à comunidade, fornecedores, clientes e investidores ao ser reconhecido pela campanha global Race to Zero, realizada pela ONU.

Por que aderir

Torne sua marca mais conhecida

O SME Climate Hub reúne empresas de todo o planeta em torno de um mesmo objetivo. Fazer parte dessa rede permite que você tenha acesso a oportunidades para expandir seu negócio, firmar parcerias e acompanhar tendências de outras marcas, aumentando sua autoridade no mercado.

Atraia investidores

Investimentos em empresas que aderiram a práticas ESG têm disparado nos últimos anos, e dados comprovam que essa é uma tendência que veio para ficar, segundo o relatório 2021: ESG Trends to Watch.

Acionistas têm persuadido empresas a fazerem mudanças radicais em seus negócios em termos de sustentabilidade e valores sociais, uma vez que há demanda crescente de consumidores que buscam por empresas sustentáveis e envolvimento cada vez maior no tema pela BlackRock, a maior gestora de investimentos do mundo.

Gerencie melhor os riscos

A mudança climática representa um risco material e ameaçador ao fluxo de caixa e crescimento econômico de qualquer negócio. Os impactos da emissão exagerada de carbono aumentam as temperaturas do planeta e, consequentemente, modificam habitats, cadeias alimentares e limitam recursos naturais. Sem os recursos necessários para subsistência, empresas são forçadas a fechar as portas.

Diminua os custos operacionais

Pequenos e médios negócios que utilizam e administram recursos de forma mais eficiente costumam apresentar redução de custos operacionais. Em contrapartida, com a diminuição de gastos, aumentam-se os lucros.  

Melhore o engajamento com funcionários

Ao aderir a práticas sustentáveis de carbono zero, você mobiliza seus colaboradores para que também sejam a força de mudança do negócio. Repensar em processos de logística, manufatura e transporte, por exemplo, envolve ouvir e implementar atividades junto a todas as equipes. É impulsionar a moral dos funcionários para que também cooperem com o planeta e mostrar que é uma transformação em que todos saem ganhando.

Além disso, com a redução de custos operacionais, é possível aplicar modelos de incentivo e recompensas aos colaboradores para que se sintam ainda mais motivados pela causa.

Como sua empresa pode zerar emissões de carbono com o SBTi

18.02.2021
luano12

Os níveis de carbono na atmosfera alcançaram um novo recorde: 410,5 partes por milhão em 2019 - e o número deve continuar a subir, de acordo com o boletim anual da Organização Meteorológica Mundial (OMM). 

Apesar de se acreditar que a pandemia de covid-19 reduziria a produção de CO2 com as paralisações de transportes e lockdowns, as emissões do gás continuaram quase inabaladas. Isso porque as iniciativas para conter o contágio do vírus apenas reduziram a mobilidade humana, mas não o consumo geral de energias fósseis.

Caso os níveis de emissão de carbono continuem altos, danos irreversíveis ao meio ambiente e à vida serão atingidos devido ao aumento das temperaturas climáticas na Terra. É diante dessa ameaça que 1.199 empresas de grande porte e multinacionais se juntaram ao Science Based Targets (SBTi) - e, assim como a Klabin, seu negócio também pode fazer parte.

O que é o SBTi

O Science Based Targets (ou, de forma abreviada, SBTi) é um movimento que traça metas científicas para redução de emissões de carbono a empresas independentes com mais de 500 funcionários.

As metas são analisadas de forma minuciosa, fazem parte da campanha Race to Zero e têm de estar alinhadas com o Acordo de Paris, compromisso firmado entre 195 países para manter o aumento da temperatura global abaixo de 2ºC.

Além da Klabin, fazem parte do SBTi empresas como, por exemplo, Adobe, eBay, PepsiCo, Nike e General Motors.

Como estabelecer uma meta de redução de carbono

O SBTi te ajuda a traçar uma meta com base científica por meio de cinco passos:

#1 Compromisso: envie uma carta apontando qual sua intenção em definir uma meta com base científica para redução de emissões de carbono pela sua empresa.

#2 Desenvolvimento: agora você poderá trabalhar em uma meta, alinhada aos critérios do SBTi e ao Acordo de Paris. O SBTi oferece orientação para auxiliar sua empresa nesse processo, com uma série de recursos e materiais para consulta. Você terá 24 meses (dois anos) para desenvolver, validar e publicar sua meta a partir do envio da carta (etapa #1).

#3 Envio: encaminhe sua meta ao SBTi para validação oficial.

#4 Comunicação: seu objetivo com a meta será publicado na página Companies Taking Action do site oficial do SBTi e em websites de parceiros. Sua empresa receberá ainda um kit de boas-vindas com informações de como informar a meta estabelecida aos stakeholders.

#5 Divulgação: após a validação oficial e o recebimento do kit de boas-vindas, você deve divulgar anualmente as emissões de carbono feitas por sua empresa e monitorar o progresso, de forma a avaliar o caminho para atingir a meta estabelecida. 

Comece agora mesmo a definir uma meta para reduzir a emissão de carbono da sua empresa e mudar o futuro do nosso planeta.

Por que fazer parte do SBTi

Estabelecer metas de redução de emissão de carbono com base em dados científicos traz uma maior segurança ao negócio, ao mesmo tempo que demonstra um compromisso concreto em termos de sustentabilidade a consumidores, colaboradores, fornecedores e investidores. É uma proteção para o futuro não só do negócio como um todo, mas do planeta que habitamos.

Ao contar com a avaliação do SBTi, as companhias têm o suporte de especialistas técnicos, que dão retornos detalhados e todo o atendimento necessário para que os objetivos sejam possíveis de ser realizados. Tudo com base em estimular a inovação, competitividade, confiança de investidores, resiliência, crescimento e redução de custos operacionais. 

Confira abaixo seis benefícios que sua empresa pode ter ao definir uma meta de diminuição de carbono com o SBTi, conforme pesquisa realizada com 185 executivos de empresas comprometidas com o projeto.

Reputação da marca

Cerca de 79% dos líderes consideraram o fortalecimento da reputação da marca como uma das vantagens mais significativas para suas empresas ao se comprometerem com o SBTi. 

À medida que consumidores e colaboradores se tornam mais conscientes sobre os efeitos que suas escolhas têm sobre o meio ambiente, a sustentabilidade cresce como tendência e aumenta a visibilidade de companhias que aderem a práticas do tipo.

Confiança do investidor

A pressão de investidores, clientes e reguladores quanto à adoção de práticas sociais e sustentáveis por parte das empresas tem crescido exponencialmente, ano após ano, conforme relatório do MSCI. Acionistas têm se interessado cada vez mais por políticas ambientais das empresas nas quais investem, uma vez que buscam formas de manter seus investimentos como qualificados no futuro.

A BlackRock, maior administradora de ativos do mundo, tem incentivado resoluções de acionistas sobre compromissos climáticos - os quais cada vez mais, portanto, têm investido em empresas que se preocupam e aderem a ações práticas pela causa do carbono zero.

Assim, 52% dos executivos afirmam que seus objetivos baseados nas metas científicas do SBTi aumentaram a confiança dos investidores em seus negócios.

Resiliência contra regulamentações futuras

À medida que um número cada vez maior de governos busca implementar o Acordo de Paris em seus países, empresas tendem a se adaptar a novas formas de conduzir seus fluxos de manufatura, transporte e logística em prol do meio ambiente e de uma economia mais sustentável.

Mais de um terço (35%) dos participantes da pesquisa relatou que definir metas científicas os ajudou a ter maior resiliência contra regulamentações futuras em níveis nacionais e internacionais. Afinal, seus modelos de negócios já estão alinhados com o Acordo de Paris desde o início.

Maior possibilidade de inovação

Diante da transição para uma economia de baixo carbono ou carbono zero, empresas que têm alinhado suas estratégias a essa concepção radical têm se aberto a um leque de oportunidades. 

Quase dois terços (63%) dos líderes argumentaram que definir metas com o SBTi tem impulsionado a inovação em seus negócios; e 50% mantêm a expectativa de que metade de seus produtos e serviços sejam de baixo carbono até 2030.

Há quem diga que transformar um negócio em modelo sustentável exige altos custos. Mas as empresas que estabeleceram metas de redução de carbono com o STBi têm provado que essa ideia está equivocada. Isso porque 29% dos executivos que aderiram ao projeto já têm apontado economia no balanço financeiro de suas empresas.

Ao definir metas científicas com um time de especialistas técnicos, empresas garantem que suas operações permaneçam eficientes e resilientes em um futuro com recursos mais caros e escassos. 

Vantagem competitiva

Como pioneiros da transição para o baixo carbono, mais da metade (55%) dos entrevistados disse que se comprometer com a iniciativa de metas científicas do SBTi lhe rendeu uma vantagem competitiva.

Com a incerteza reduzida, confiança dos investidores fortalecida e maiores lucros, as companhias que lutam pelo sucesso na economia de baixo carbono ficam à frente dos concorrentes.

Race to Zero: o que é e como participar da campanha global de carbono zero

18.02.2021
luano12

O clima do planeta Terra tem ficado mais quente ano após ano. Vivemos hoje com as médias mais altas de temperatura dos últimos 12 mil anos devido à ação humana, segundo estudo divulgado na revista científica Nature em janeiro de 2021.

Com o aumento da população mundial, desmatamento ilegal e constante uso das atividades industriais, sobretudo as que se utilizam de combustíveis fósseis (como carvão, gasolina, gás natural, diesel e demais derivados do petróleo), a liberação de gás carbônico tem sido um dos inimigos do meio ambiente. O CO2 é um fator de impacto para o aquecimento global, elevando o nível dos mares, ocasionando o derretimento de geleiras, alterando a distribuição de chuvas, resultando em secas e enchentes, alterando toda a cadeia alimentar.

Apesar de cientistas já chamarem a atenção, desde os anos 1970, para o perigo do aquecimento constante da Terra, medidas realmente capazes de pôr em prática a diminuição de emissões de carbono se fazem cada vez mais necessárias.

Assim nasceu a Race to Zero (ou “Corrida para o Zero”), uma campanha global que pretende zerar as emissões de carbono até 2050. O foco é reunir líderes, empresas, cidades e investidores para a criação de uma economia mais sustentável, inclusiva e resiliente.

Por que apoiar a Race to Zero

Um por todos, todos por um

A Race to Zero busca reduzir pela metade as emissões de gases de efeito estufa até 2030 e zerar as emissões líquidas de carbono até 2050 para evitar o impacto das mudanças climáticas do planeta.

Dessa forma, visa ainda impulsionar a mudança em torno de uma economia com emissões reduzidas de carbono antes da COP26 (26ª Conferência das Nações Unidas sobre Mudanças Climáticas), que está marcada para novembro de 2021 e em que os governos têm o objetivo de fortalecer suas contribuições ao Acordo de Paris.

O Acordo é um compromisso firmado entre 195 países desde 5 de junho de 2015, incluindo o Brasil, que tem como meta diminuir a emissão de gases do efeito estufa. Para isso, foi estabelecido como foco primordial manter o aumento da temperatura global abaixo dos 2ºC. O nível é considerado próspero e justo para o bom funcionamento e a manutenção da vida e da natureza como um todo.

Vantagens para seu negócio

Ao fazer parte da Race to Zero você terá acesso a ferramentas e recursos que darão todo o suporte ao seu negócio para medir as emissões de carbono, desenvolver estratégias climáticas positivas e ser a mudança que você deseja para o mundo.

Como principais benefícios sua empresa terá:

  • Papel de destaque na redução de impactos climáticos e danos irreversíveis à sociedade, economia e natureza;
  • Reconhecimento pela campanha Race to Zero das Nações Unidas;
  • Maior visibilidade junto à comunidade e clientes, fornecedores e parceiros;
  • Maior vantagem competitiva;
  • Melhor gerenciamento de risco;
  • Operação mais sustentável e redução de custos operacionais.

Como participar

A Klabin convida você e sua empresa a também se mobilizarem pela causa e fazerem a diferença quanto ao futuro do planeta. Para isso, o primeiro passo é a adesão ao Race to Zero, o movimento global da ONU, com o compromisso de reduzir e neutralizar as emissões de carbono até 2050, com base na ciência do clima.

  • Grandes empresas: ingresso pelo Science Based Target initiative, projeto voltado a buscar esforços para limitar o aquecimento global a 1,5ºC;
  • Pequenas e médias empresas (PMEs): ingresso pelo SME Climate Hub, que dispõe de ferramentas para transformar negócios em iniciativas mais sustentáveis;
  • Pessoas físicas: ajudem-nos a compartilhar essa ideia conectando-se com outras pessoas comprometidas com o futuro do planeta.

Quem faz parte da Race to Zero

Hoje a Race to Zero mobiliza 1.397 empresas (como a Klabin), 569 universidades, 454 cidades pelo mundo e 74 dos maiores investidores globais. Todos esses atores estão espalhados em 120 nações comprometidas em atingir o sonhado “carbono zero” (emissões líquidas de carbono zeradas) até 2050.

Vale ressaltar que, juntos, todos esses agentes que até então compõem a campanha são responsáveis por 25% das emissões globais de CO2 e 50% do PIB (Produto Interno Bruto) mundial.

O movimento foi lançado em 2020 e é liderado pelos Campeões do Clima de Alto Nível para a Ação Climática, Nigel Topping e Gonzalo Muñoz, respectivamente do Reino Unido e do Chile.

Nigel Topping tem 18 anos de experiência no setor privado, sobretudo em mercados emergentes e manufatura. Ganhou destaque ao atuar como CEO da We Mean Business, uma coalizão de empresas focada em acelerar a economia de carbono zero. Também foi Diretor-Executivo do Carbon Disclosure Project, ONG (organização não governamental) que auxilia na divulgação de impactos ambientais de companhias e municípios do Reino Unido, Alemanha e Estados Unidos.

Já Gonzalo Muñoz reúne mais de uma década na gestão de empresas alimentícias, colaborando para reduzir os resíduos gerados na iniciativa privada. Em 2009 se tornou cofundador da TriCiclos, empresa latino-americana voltada à economia circular e reciclagem, com fornecimento de produtos e serviços inovadores sustentáveis. Seu projeto hoje está presente em 11 países da América Latina, com o objetivo de promover um mundo sem desperdícios.

Junte-se a nós

As mudanças climáticas representam uma ameaça para a economia, para a natureza e para a sociedade em geral.

Comprometa-se a reduzir as emissões de carbono até 2050.

cross-circle